Existem diversas maneiras de ajudar, e uma delas é ajudando a divulgar este Blog.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2009

TEMA: Fraternidade e Segurança Pública
LEMA: A paz é fruto da justiça
Com o tema “Fraternidade e Segurança Pública”, a Campanha da Fraternidade 2009 (CF), promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), terá sua abertura, no dia 25 de fevereiro, na Basílica Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, interior de São Paulo. Esta é a segunda vez que a abertura da CF não é feita em Brasília. Em 2007, a Campanha abordou o tema “Amazônia” e teve sua abertura em Belém (PA).
Segundo o secretário- executivo da CF, padre José Adalberto Vanzella, a abertura da CF será durante a missa da Quarta-feira de Cinzas, 25 de fevereiro, às 9h, na Basílica de Aparecida, seguida de uma entrevista coletiva. De acordo com padre Vanzella, o principal motivo para a realização do evento em Aparecida, e não na sede da CNBB como de costume, é mostrar o vínculo entre a Campanha da Fraternidade e o Tempo Quaresmal, “de modo que a mesma celebração que abre o Tempo Quaresmal dá início também à Campanha da Fraternidade”. “Aparecida foi escolhida por ser o Santuário Nacional, já que a Campanha da Fraternidade também é nacional”, resume o secretário. A missa será presidida pelo arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno Assis, e a homilia será proferida pelo secretário geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa.
Com a esta Campanha, conforme o texto base publicado pela CNBB, a Igreja do Brasil quer “suscitar o debate sobre a segurança pública e contribuir para a promoção da cultura da paz nas pessoas, na família, na comunidade e na sociedade, a fim de que todos se empenhem efetivamente na construção da justiça social que seja garantia de segurança para todos”.
Segundo padre Vanzella, a Campanha da Fraternidade deste ano “mostra a preocupação da Igreja no Brasil em criar condições para que o Evangelho seja mais bem vivido em uma sociedade que, a cada dia, se torna mais violenta e insegura para as pessoas e procura contribuir para que este processo seja revertido através da força transformadora do Reino de Deus”.
“A paz buscada é a paz positiva, orientada por valores humanos como a solidariedade, a fraternidade, o respeito ao “outro” e a mediação pacífica dos conflitos, e não a paz negativa, orientada pelo uso da força das armas, a intolerância com os “diferentes”, e tendo como foco os bens materiais”, conclui

Nenhum comentário:

Postar um comentário